COMPARTILHE EM SUAS REDES

Está chegando a hora de celebrar a independência do Brasil! 

E já que o 7 de Setembro comemora a liberdade dos brasileiros, que deixaram de estar acorrentados a decisões e ordens de outro país para trilhar seu próprio caminho como nação, a CARUPI homenageia essa data tão importante de um modo diferente: vamos destacar os carros genuinamente brasileiros, que representaram a nossa independência criativa e técnica na criação e produção de veículos.

Se o Brasil não é necessariamente uma referência mundial no setor, é fato que tivemos - e ainda temos - muitos casos de sucesso no design de carros. E essa história vem de longa data!

É hora de resgatar as origens da produção de automóveis no país, acompanhar sua estrada até chegar aos dias de hoje e conhecer alguns - dos muitos - carros genuinamente brasileiros que nos enchem de orgulho e desfilam em nossas ruas e em nossas memórias.

Mão no peito, e vem com a gente!

Índice

Breve linha do tempo da indústria automobilística no Brasil

7 carros de sucesso genuinamente brasileiros

Declare sua independência na compra e venda de usados com a CARUPI

Breve linha do tempo da indústria automobilística no Brasil

  • Em 1981, o primeiro automóvel a rodar em solo brasileiro é um Peugeot, que desembarcou de navio no porto de Santos importado por ninguém mais, ninguém menos que Alberto Santos Dumont.
  • Nos anos seguintes, mais carros passam a ser importados, acompanhando um lento, mas constante, processo de urbanização do Brasil. 
  • Em 1919 e 1925, Ford e GM se instalam oficialmente por aqui - com fábricas acanhadas, mas que marcam o início da produção de carros no país, ainda que com peças e tecnologia importadas. 
  • 1928: surge a primeira rodovia asfaltada brasileira, a Rio-Petrópolis.
  • Entre 1920 e 1939, só no Estado de São Paulo, o número de carros salta de 5.596 para 43.657, e o de caminhões foi de 222 para 25.858.
  • 1952: Getúlio Vargas proíbe a importação de peças automotivas com similares nacionais.
  • 1953: Getúlio proíbe, dessa vez, a importação de veículos importados, estimulando a indústria nacional a se desenvolver sozinha, a qualquer custo. Volkswagen chega ao Brasil.
  • 1956: no governo JK, o estímulo vem na forma do GEIA - Grupo Executivo da Indústria Automobilística - um fórum destinado a viabilizar as iniciativas de produção de automóveis nacionais.
  • Ainda em 1956, surge o que seria considerado o primeiro veículo totalmente fabricado no Brasil quando a Romi, fabricante de equipamentos agrícolas, recebe licença para fabricar um pequenino carro italiano, o Isetta. Nasce, assim, a famosa Romi-Isetta.
  • Mais marcas automotivas vão instalando indústrias e fábricas no Brasil para produzir localmente.
  • 1969: a Gurgel, considerada a primeira e única montadora 100% brasileira, abre as portas e lança o Ipanema, seu primeiro modelo.
  • 1990: as barreiras de importação caem, abrindo o mercado brasileiro para diversas montadoras estrangeiras que, após importarem seus modelos inicialmente, optam por investir no país e produzir seus carros aqui, levando ao cenário atual, onde existe uma gama bem mais ampla de marcas e modelos sendo comercializados.
Close em mãos de projetista de carros desenhando esboço de roda em papel usando lápis e régua
Designers e projetistas nacionais mostraram sua capacidade em diversos carros criados no Brasil (Imagem: reprodução)

7 carros de sucesso genuinamente brasileiros

Como deu para perceber, apesar de bonita e muito intensa, a história de produção automobilística nacional, via de regra, foi marcada pela produção local de projetos que nasceram em pranchetas estrangeiras. 

Mas há, sim, muitos carros que tiveram berço brasileiro, projetados por equipes de designers e engenheiros locais, e que merecem destaque nessa trajetória. 

Então, conheça a seguir 7 modelos genuinamente brasileiros que, pelos mais variados motivos, orgulham a nossa indústria automobilística verde e amarela.

Volkswagen SP2 azul com detalhes vermelhos em exposição de carros antigos
Esportivos SP1 e SP2 são carros brasileiros que fazem sucesso fora do país (Imagem: Wikimedia)

Volkswagen SP1/SP2

O ano é 1972, e a Volkswagen brasileira lança um novo modelo no mercado para combater o sucesso do Puma GT: é o Volkswagen SP1. Tratava-se de um modelo esportivo, com design arrojado, que bebia da herança dos carros de corrida, com frente longa, traseira curta, perfil baixo, para-brisa inclinado e para-choques envolventes. Sem dúvida, uma aposta ousada da filial nacional da marca alemã que rendeu frutos: o modelo chegou a ser eleito o carro mais bonito da VW em todo o mundo!

O mais legal, claro, é saber que o Volkswagen SP1 é um projeto 100% brasileiro, nascido entre os projetistas da VW do país. O carro deu origem a uma segunda versão de motor mais potente, o SP2, e durante muitos anos, após seu lançamento, não era raro ver um desses carros charmosos rodando por aí. 

O que pouca gente sabia, ou sequer imaginava, era que o Volkswagen SP1 e SP2 viriam a ganhar status de raridade global entre os fãs da Volks mundo afora - pela beleza de suas linhas, claro, mas também por ser um modelo lançado apenas no Brasil.

Hoje, unidades bem conservadas do Volkswagen SP1 e SP2 são negociadas por cifras altíssimas, que podem bater na casa dos 200 mil reais. A grande maioria dos compradores são colecionadores estrangeiros. Ah, se os antigos proprietários desses incríveis carrinhos esportivos soubessem disso!

Volkswagen Gol G5 azulado sobre cenário de concreto com céu ao fundo
Gol é um dos carros nacionais que mais se identifica com identidade brasileira (Imagem: VW/divulgação)

Gol G5

O Gol é praticamente um patrimônio nacional, e foi durante décadas o carro mais vendido do país. Méritos da Volkswagen, que soube projetar e lançar um modelo exclusivamente brasileiro, totalmente adaptado e alinhado à realidade local - desde o preço de mercado até a escolha do nome do carro.

Todas as gerações do Gol seguiram sua tradição de design nacional, e o Gol G5 não é diferente: foi projetado nas pranchetas da VW em São Bernardo do Campo e lançado em 2008 com a missão de atualizar o famoso carro para o século 21. Muitos consideram que o modelo do Gol G5 trouxe as maiores mudanças de design no veículo desde seu lançamento, em 1980. 

De fato, o Gol G5 já estava bem distante do visual original do carro, após tantas transformações e atualizações, e seguia uma proposta alinhada às políticas de design globais da marca, com o uso de nova plataforma - a mesma dos irmãos Fox e Polo - e até mesmo a primeira mudança realizada na posição do motor, agora transversal, que abriu caminho para o Gol G5 ter sua frente encurtada. 

Com a fama, vem a polêmica, claro: os fãs do Gol G5 juram de pés juntos que esta é a geração mais marcante e charmosa já lançada - há até quem compare a versão de 3 portas com o Audi A1 - enquanto os críticos e saudosistas atacam sua descaracterização. Mesmo assim, o Gol G5 honra a tradição de uma mecânica confiável, baixo consumo e custo de manutenção reduzido, o que, claro, sempre é motivo de elogios, não acha?

Ford Ecosport em cor amarela acelerando à beira-mar em cenário de praia
Pioneira, Ecosport é projeto brasileiro e inaugurou segmento SUV no país (Imagem: Ford/divulgação)

Ecosport

A Ecosport tem seu lugar no panteão sagrado dos carros genuinamente brasileiros: foi ela que inaugurou, de forma pioneira, o segmento SUV no Brasil - hoje, o principal filão de negócios do mercado automotivo nacional. 

A Ford brasileira foi inteligente em detectar um crescente desejo do público por veículos com um visual mais parrudo e vocação híbrida, misto de off-road com urbano. O sucesso do concorrente Palio Adventure, da Fiat, confirmava essa tendência. Assim, foi criado o Ecosport: projeto totalmente nacional de um utilitário esportivo compacto, com jeitão de fora de estrada e visual único no mercado brasileiro, com destaque para o estepe no porta-malas, que se tornou objeto de desejo do público.

O sucesso foi imediato: vendas lá em cima para a Ford, e fila de espera para quem queria ter seu Ecosport na garagem e exercitar seu espírito aventureiro. Desde então, o Ecosport ganhou o mundo - o que confirma a qualidade do projeto - e passou por diversas reestilizações ao longo dos anos conforme novos concorrentes surgiam no mercado, até se despedir de forma melancólica de nossas ruas com o fechamento das fábricas da Ford no país, em 2021.

Gurgel BR800 vermelho estacionado em rua com muros de casas ao fundo
Gurgel BR800: modelo 100% nacional apostava no preço baixo (Imagem: Wikimedia)

Gurgel BR800

Diz aí: você já imaginou um carro elétrico 100% brasileiro? Difícil, né? Agora, consegue imaginar o Brasil produzindo carros elétricos há quase 50 anos atrás? Pois é: estamos falando do Gurgel Itaipu E150, modelo de 1974! Por essas e outras que pronunciar o nome Gurgel no mercado automobilístico nacional é falar em pioneirismo e inovação “made in Brazil”.

A Gurgel surgiu em 1969 como realização do sonho do engenheiro João Augusto Conrado do Amaral Gurgel em fabricar um veículo 100% nacional. E ele fabricou muito mais que um: foram diversos modelos lançados, e mais de 40 mil carros vendidos até 1993, quando a empresa acabou fechando as portas.

O modelo mais famoso da Gurgel é o Gurgel BR800, cujo motor era fabricado pela própria Gurgel. Ele foi projetado para ser o carro mais barato do Brasil - João Augusto Gurgel era obcecado pela ideia de carros populares - e vendeu bem na época. Além do Gurgel BR800, a montadora brasileira também desenvolveu outros muitos modelos, como o Xavante, modelo de jipe que foi inclusive adquirido aos montes pelo Exército Brasileiro.

Fiat Uno Vivace vermelho em fundo infinito branco
Novo desenho do Uno é projeto nacional que fez sucesso (Imagem: Fiat/divulgação)

Uno Vivace

Mais um modelo de carro com genética verde e amarela surge com a reestilização de um clássico dos carros pequenos: em 2010, a Fiat lança a nova geração do Uno, com design totalmente novo, criado em solo brasileiro.

O Novo Uno abandonava os cantos retos do seu precursor, e apostava em um toque de modernidade e descontração, com cores chamativas, inúmeras opções de customização e uma ampla linha, que começava em sua versão mais básica, o Uno Vivace.

O Uno Vivace foi lançado como modelo de entrada da linha, e fazia jus a essa definição: contava com acessórios básicos, acabamento simplório - com plástico por todos os lados - e poucos recursos. Mas o mais importante estava lá: o visual icônico do Uno Vivace exalava modernidade a baixo custo, com seu desenho que chamava atenção e sua grade frontal com as 3 entradas de ar deslocadas, e chegou até mesmo a ser comparado com o Kia Soul, na época. Resultado? Mais um projeto nacional que se torna sucesso de vendas.

Mais tarde, o Uno Vivace viria a ganhar melhorias, com para-choques na cor da pintura e outros acessórios, que foram adicionados ao modelo de entrada.

Jipe Troller T4 vermelho em cenário desértico com cacto ao lado e céu azul ao fundo
Troller T4 é jipe brasileiro que fez bonito até mesmo em competições off-road (Imagem: Troller/divulgação)

Troller T4

A Troller é uma marca brasileira de jipes, fundada em 1995 no Ceará. Seu primeiro modelo - e até, hoje, o mais famoso - é o Jipe Troller T4, que já passou por diversas mudanças visuais desde seu lançamento, em 1999.

O Troller T4 encantou os amantes do mundo off-road com seu visual robusto, e atributos como uma carroceria mais leve, de fibra de vidro, aliada a uma estrutura de chassi parruda, em aço. O desempenho do jipe T4 nas atividades de aventura era excepcional, e chamava atenção até mesmo fora do país, onde era usado em competições consagradas, como o Rally Paris-Dakar.

Com tanto sucesso, a Ford acabou comprando a Troller em 2007 e implementou novas melhorias no Troller T4 - sua última versão é do ano passado, quando o jipe raiz ganhou câmbio automático e recebeu o nome TX4. 

Porém, a compra da Troller pela Ford, que foi benéfica para a marca no passado, acabou resultando na morte prematura da Troller: com o fechamento das fábricas da Ford no Brasil, a empresa norte-americana tentou vender a Troller, mas acabou desistindo da ideia, dando fim a uma bela história off-road com sabor bem brasileiro.

Chevrolet Meriva verde escura com faróis acessos em cenário aberto com céu entardecendo ao fundo
Meriva é projeto brasileiro que cativou por sua beleza e funcionalidade (Imagem: GM/divulgação)

Meriva 

A Meriva é um daqueles carros que jamais será esquecido. Até hoje, o modelo da Chevrolet desenhado na GM brasileira conta com admiradores que se lembram com saudade de sua pequena minivan ou, até mesmo, não tiveram coragem de se desfazer de sua Meriva. Trata-se de um daqueles carros usados baratos que valem a pena.

O motivo de tanto amor? Os projetistas brasileiros “acertaram a mão” com a Meriva, simples assim. Criaram uma perua que era compacta - menor que a Scénic, da Renault, e Picasso, da Citroen -  mas oferecia muito espaço interno e versatilidade, e possuía linhas equilibradas e proporções ajustadas. A Meriva apresentava, por exemplo, um sistema que rebatia o banco traseiro, onde a parte central era suprimida e as laterais se transformavam em duas poltronas confortáveis, com maior folga das portas.

O sucesso da Meriva foi tão grande que circula nos corredores do mercado automobilístico nacional a lenda de que a Opel, na época, não queria admitir que a Meriva era fruto de um projeto brasileiro. Mas chegou a fazê-lo depois, com algum atraso.

Jovem mulher em sofá de sua casa acessando website Carupi para comprar e vender carros
CARUPI traz liberdade e conforto para comprar e vender carros usados na internet (Imagem: Unsplash)

Declare sua independência na compra e venda de usados com a CARUPI

Assim como os carros que vimos acima, a CARUPI também é fruto da engenhosidade e da criatividade nacionais: nossa solução de compra e venda de carros usados online é única e exclusiva em todo o mundo.

Com foco no conceito de concierge, nossa equipe transforma a negociação de veículos em algo simples, prático e vantajoso para todo mundo, seja comprando ou vendendo. Aqui, é você quem define quanto vale seu carro e qual é sua pressa em vender. A partir daí, a CARUPI entra em cena para produzir fotos profissionais do seu veículo, divulgar o anúncio nas principais plataformas, negociar com interessados em busca das melhores ofertas, levar o carro para test-drives e cuidar de todo o processo de documentação e pagamento. Você? Bem, só precisa acompanhar todo o processo do conforto do seu lar, e ainda vende seu carro por valores melhores que as ofertas de lojas e concessionárias.

Quem vai comprar um usado ou seminovo com a CARUPI tem a vantagem de acessar nosso incrível catálogo de carros cadastrados: é só filtrar sua busca e encontrar o modelo perfeito. É possível fazer ofertas e ainda receber o carro para um test-drive onde você estiver, com toda segurança e conveniência. Encontrou seu carro? A CARUPI cuida da documentação e organiza os trâmites financeiros para você, aconselhando até mesmo sobre as melhores opções de financiamento. 

Percebeu como a CARUPI traz mais independência para vendedores e compradores de carros em busca do melhor negócio? Conheça nossa plataforma, baixe nossos apps para seu smartphone e dê seu grito de liberdade das taxas das concessionárias e lojistas e dos golpistas à espreita nos classificados online!