COMPARTILHE EM SUAS REDES

Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Blindagem, o Brasil possui a maior frota de carros blindados do mundo: são mais de 200 mil veículos, e os números só aumentam.

Definitivamente, essas estatísticas não são motivo de orgulho, pois refletem a triste realidade da segurança pública no país e a crescente preocupação dos brasileiros, não apenas com relação a assaltos, mas também quanto aos frequentes casos de pessoas e veículos atingidos por balas perdidas.

Como deu para perceber, não são apenas as autoridades que se preocupam em blindar seus veículos, e com a demanda por carros blindados crescendo, é natural que as pessoas interessadas busquem informações corretas e confiáveis. Afinal, além da questão da segurança, blindar um veículo requer um investimento alto não só quanto à blindagem, mas também sua manutenção preventiva.

Filas de carros parados em rua congestionada de uma cidade ao anoitecer
Brasil é campeão em número de carros blindados devido à violência nas cidades (Imagem: Unsplash)

Porém, já diz o ditado: “Onde há crise, também existem oportunidades”. Com isso, a oferta de carros blindados usados e seminovos no Brasil também é grande, e os preços, convidativos. Por outro lado, é preciso atenção em cada detalhe para ser certeiro na hora de comprar um carro blindado com mais tempo de estrada.

Para ajudar você a entender um pouco mais sobre o assunto, preparamos esse artigo à prova de dúvidas. Aperte o cinto e vamos lá:

• Como é feita a blindagem de um veículo?

• Quais são os tipos de blindagem para carros?

• Como regularizar um carro blindado?

• Qualquer carro pode ser blindado?

• Quais os modelos de carros mais blindados no Brasil?

• Quanto custa para blindar um veículo e qual a validade da blindagem?

• Como dirigir um carro blindado e mantê-lo sempre em ordem?

• Pneus podem ser blindados?

• Por que os carros blindados usados são mais baratos?

• Como comprar ou vender um carro blindado usado?

  

Como é feita a blindagem de um veículo?

Blindar um carro não é tarefa fácil. Por ser um procedimento de alta complexidade, o investimento é considerável, chegando, em alguns casos, a superar o valor do veículo. Por isso, cada passo deve ser estudado cuidadosamente para que o investimento valha a pena.

A grosso modo, é um processo artesanal que leva em torno de 30 dias e consiste em desmontar o carro, aplicar a blindagem e depois remontar o veículo com todo o cuidado para que suas características fundamentais sejam totalmente preservadas.

Confira um passo a passo detalhado de como todo o trabalho é realizado.

1ª etapa - Desmontagem do carro

São retirados do carro a capa interna do teto, forrações das portas, bancos, airbags, vidros e suas máquinas, pestanas, alto-falantes, tampão traseiro, colunas A, B e C, chicote, grade de entrada de ar, pedaleiras, cintos de segurança, retrovisores, fechaduras e rodas, permanecendo apenas a lataria, o motor e o painel do veículo.

Tudo é cuidadosamente embalado e guardado em local seguro.

2ª etapa - Blindagem do veículo

O processo de blindagem em si acontece após o carro ser inteiramente “envelopado” com plástico para garantir a proteção da pintura.

A partir daí, ele é dividido em dois momentos:

  • Blindagem opaca: realizada na parte interna do carro, é adaptada a cada modelo de veículo e utiliza dois materiais distintos:
  1. a manta de aramida, feita de um material  leve, aderente e flexível, que é aplicada nas portas, teto e capô
  2. o aço balístico inoxidável, utilizado na parte estrutural - colunas, teto, barras das portas e fechaduras – no encosto dos bancos, retrovisores, fechaduras, bordas de vidros e portas.
  • Blindagem transparente nos vidros: consiste na substituição dos vidros originais por versões com proteção balística, formados por 3 camadas: lâminas de vidro, filmes plásticos de adesão e lâminas de policarbonato. Por serem a parte mais vulnerável caso ocorram disparos de arma de fogo contra o veículo, os vidros são um dos itens mais importantes na blindagem de carros.
Mecânico usando serra para executar serviço em lataria de um carro
Processo de blindagem de um carro é uma operação extremamente meticulosa e pode levar 30 dias (Imagem: Pexels)

3ª etapa - Remontagem do veículo e checagem final

Após a aplicação da blindagem, todo o acabamento original do carro é reinstalado manualmente com muito cuidado para preservar suas características originais.

A partir daí, é feito um check list final, além de testes e revisões para garantir a eficiência da blindagem e o perfeito funcionamento de todas as partes do automóvel.

Quais são os tipos de blindagem para carros? 

Blindagem Nível I

Tipo de blindagem mais simples que existe, raramente é utilizada, pois sua proteção limita-se a armas de calibre 22 e 38 e possui um custo alto quando comparada a outros níveis, que oferecem muito mais proteção. Também protege contra pedras, facas e outros objetos pontiagudos.                                                      

Blindagens Níveis II e II-A

Também pouco utilizadas no Brasil por sua relação custo-benefício ruim, oferecem proteção um pouco maior: defendem o carro contra disparos de armas de mão com calibres mais elevados, como a Magnum 357 e a pistola 9mm.

Blindagem Nível III-A

Efetiva em diversos tipos de situações, oferece mais segurança, pois suporta tiros de qualquer arma de mão e também de fuzis poderosos, com maior poder de fogo, como AR15 e AK47. No Brasil, mais de 90% dos veículos blindados utilizam o nível de blindagem III-A, que oferece a melhor proteção e não possui tantas restrições para aprovação junto ao Exército Brasileiro.

Blindagens Níveis IV e V 

São os níveis mais altos que existem para blindagem, e estritamente proibidas para civis.

Pessoas jurídicas, como transportadoras de valores são autorizadas a utilizar a Blindagem Nível IV, que protege até contra o disparo de metralhadoras. Já a Blindagem Nível V é de uso restrito pelas Forças Armadas e alguns veículos específicos. Ela protege até mesmo contra granadas militares e ataques aéreos por mísseis.

Close up em balas de armas de fogo empilhadas e organizadas
Cada tipo de blindagem oferece níveis de proteção diferentes contra projéteis de vários calibres (Imagem: Unsplash)

Como regularizar um carro blindado?

Como você já deve ter percebido, blindar um carro requer procedimentos rígidos e bem específicos. E para providenciar a documentação e regularização do veículo as regras também são rigorosas.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, carros blindados são considerados veículos modificados e toda alteração deve ser informada e regularizada, sob pena de multa e apreensão do automóvel. Além disso, toda blindagem veicular deve ser autorizada pelo Exército Brasileiro.

Confira cada etapa do processo de autorização.

1- Escolha uma blindadora autorizada

Empresas que prestam serviço de blindagem devem ser credenciadas junto ao COLOG – Comando Logístico do Exército Brasileiro, ao Detran e à Polícia Civil. Por isso, cheque a procedência da blindadora antes de fechar qualquer negociação.

Além disso, toda blindagem de automóveis também deve ser autorizada pelo Detran e validada pelo exército. No caso de veículos blindados usados ou seminovos, a empresa deverá fazer perícia do mesmo e fornecer um laudo de inspeção.

2 - Inscrição no SICOVAB

Antes de realizar qualquer blindagem, a empresa deverá inscrever os dados do carro a ser blindado e do proprietário no SICOVAB – Sistema de Controle de Veículos Automotores Blindados e Blindagens Balísticas, e providenciar um laudo de inspeção.

Com a blindagem liberada e concluída, é emitido um Termo de Responsabilidade e a documentação é anexada ao sistema SICOVAB. Assim que o veículo sair da blindadora, esse relatório deve ser fornecido ao cliente.

3 - Autorização junto ao Detran

É preciso preencher um formulário no site do departamento de trânsito e entregar cópias dos documentos de identidade, CRV e cópia da nota fiscal, quando o veículo for zero quilômetro. A partir daí a autorização é emitida.

4 - Registro e liberação junto ao Exército Brasileiro

Para possuir um carro blindado, tanto pessoas físicas quanto jurídicas precisam obter um CR – Certificado de Registro – junto ao Exército Brasileiro, e uma autorização para possuir e dirigir um veículo blindado.

Para fazer a solicitação, é preciso realizar um cadastro em sua região militar e agendar a entrega de um Requerimento para Certificado de Registro, com diversos documentos, incluindo Certidões Negativas de antecedentes criminais das justiças militar, estadual, militar e eleitoral.

Depois disso, será emitida uma GRU - Guia de Recolhimento da União, para pagamento de taxa específica. Vale lembrar que o CR tem validade de três anos e deve ser renovado após esse período.

Realizado o Certificado de Registro, o Ministério da Defesa irá fornecer a Declaração de Blindagem, documento que deve ser apresentado ao Detran.

5 - Emissão da documentação pelo Detran

Após o veículo ser blindado, o proprietário deve procurar novamente o Detran para a emissão de um novo CRV – Certificado de Registro do Veículo – e também do CRLV, o Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo. Em ambos deverá constar que o veículo passou por processo de blindagem.

Qualquer carro pode ser blindado?

Por ser um processo que exige um investimento considerável, a blindagem pode não fazer sentido em alguns tipos de veículos. Além disso, o processo de blindagem faz com que o carro fique, no mínimo, cerca de 150 quilos mais pesado, o que acarreta em perda considerável de potência, afetando o desempenho e a estabilidade do veículo.

No final das contas, não é possível dizer especificamente para quais modelos não se recomenda a blindagem, mas dá para afirmar quais deles são mais - ou menos - indicados.

Carros menos indicados para blindagem:

• Conversíveis e com teto solar, pela dificuldade de instalação dos materiais e pelo alto valor final.

• Carros pesados, como grandes vans, que exigem altas despesas com a parte da suspensão.

• Automóveis com motores abaixo de 90 cavalos, que acabam perdendo potência significativa por conta do excesso de peso.

Carros mais indicados para blindagem: 

• Carros com motores mais potentes, pois suportam melhor o peso adicional da blindagem.

• Carros de médio porte, por exigirem menos uso de material balístico, o que acaba tornando o valor da blindagem mais acessível.

Outra dica importante é verificar no manual do veículo qual carga máxima ele suporta e consultar a blindadora para saber o peso adicionado pela blindagem.

SUV Jeep Compass Longitude cor prata iluminado sobre fundo escuro
Jeep Compass é um dos líderes em blindagem no Brasil atualmente (Imagem: Jeep/Divulgação)

Quais os modelos de carros mais blindados no Brasil?

Segundo pesquisa realizada no início de 2020, com base no ano de 2019, os veículos mais blindados em território nacional são os seguintes:

• Jeep Compass

• Hyundai Creta

• BMW X1 SDrive

• Honda HR-V

• Volkswagen T-Cross

Quanto custa para blindar um veículo? Qual a validade da blindagem?

O valor médio de uma blindagem de Nível III - a mais utilizada no Brasil - é de R$ 55 mil, porém o valor pode variar de acordo com o modelo do veículo.

O prazo de garantia oferecido pelas blindadoras gira em torno de 5 anos, mas isso não quer dizer que a blindagem deixe de ser eficiente após esse período. Com revisões periódicas e os cuidados adequados, esse prazo pode ser muito maior.

Como dirigir um carro blindado e mantê-lo sempre em ordem?

Quando um veículo passa pelo processo de blindagem, é fato: não se trata mais do mesmo carro. Como já mencionamos, uma carga considerável de peso extra é somada a todo o conjunto.

Em um sedã médio, são acrescidos 150 kg, e um SUV pode ficar 250 kg mais pesado. Sendo assim, é preciso levar em consideração alguns fatores e cuidados antes de dirigir um blindado. 

Atenção redobrada ao frear

Um carro mais pesado tem reações mais lentas, e as frenagens devem ser cuidadosamente calculadas, pois exigem maior espaço. Dirigir colado ao carro da frente não é uma boa ideia.

Cuidado nas curvas

O aumento de peso – principalmente em veículos altos, com os SUVs – colabora para que haja uma inclinação mais acentuada do carro ao fazer curvas. Antes de entrar em qualquer curva, o recomendado é reduzir a velocidade. 

De olho nos vidros

Feche as portas sempre com os vidros fechados. Ao bater a porta com eles abertos, podem ocorrer rachaduras por não estarem apoiados no batente. Os vidros também só devem ser acionados com o motor ligado, para que não haja sobrecarga no sistema. 

Portas sempre fechadas

As portas devem ser abertas somente para entrar e sair do veículo. Quando ficam muito tempo abertas, o peso extra pode empená-las.

Evite exposição demasiada ao sol

Deixar o veículo ao sol por longos períodos pode provocar delaminação, que é quando a camada plástica interna é descolada do vidro. Além disso, caso o carro fique muito tempo exposto ao sol, nunca jogue água, pois o choque térmico pode trincar os vidros. 

Revisão anual

Para verificar se algum item precisa de reparo ou substituição e garantir que o carro esteja sempre oferecendo a proteção adequada, é muito importante que tudo seja revisado uma vez por ano ou a cada 10 mil quilômetros.  

Mulher de negócios sorrindo em banco traseiro de carro enquanto usa um tablet
Portas e vidros sempre fechados contribuem para a segurança dos passageiros de um carro blindado (Imagem: Pexels)

Pneus podem ser blindados?

A única opção existente é a utilização de polímeros especiais ou de uma cinta de aço, evitando que o pneu estourado saia da roda, o que possibilita ao motorista rodar algum tempo até conseguir se livrar de situações que envolvam algum tipo de risco.

Por que carros blindados usados são mais baratos?

Ao contrário do que se pode imaginar, ser blindado dificilmente agrega valor de venda a um veículo. Na verdade, a desvalorização de carros blindados seminovos ou usados é mais acentuada do que em carros sem blindagem, chegando em alguns casos a 50% do valor do veículo.

Isso se deve a 4 fatores principais.

1. Custo de manutenção

Como o desgaste das peças é maior por causa do peso extra da blindagem, principalmente nos freios e na suspensão, cada visita à oficina pode sair bem cara. O mesmo vale na hora de abastecer o veículo, pois um carro mais pesado gasta mais combustível. Além disso, é preciso considerar que também haverão gastos extras para fazer a revisão da blindagem.

2. Performance 

O peso extra também tem impacto na dirigibilidade e no desempenho do veículo, o que torna os blindados menos atrativos para quem valoriza essas duas características na hora de comprar um veículo.                                                                                               

3. Baixa demanda

Embora o Brasil seja o país com a maior frota de blindados do mundo, esse tipo de veículo é vendido para pessoas de maior poder aquisitivo, que frequentemente preferem comprar um carro 0km e fazer a blindagem ao invés de comprar um carro seminovo. Desse modo, a baixa procura faz com que os preços caiam mais rapidamente.

4. Desconfiança sobre a efetividade da blindagem

Muita gente acredita que blindagem tem prazo de validade e que quando o período de garantia expira, o veículo perde o poder de proteção. Na verdade, isso não passa de um mito. Se fosse assim, quando a garantia de fábrica de um automóvel sem blindagem terminasse, o veículo deixaria de rodar como esperado - o que não acontece, principalmente se for um carro bem conservado e revisado com frequência.                                                                                             

Como já dissemos anteriormente, quando o veículo blindado é cuidado com carinho e passa por manutenções periódicas, a proteção pode durar muitos anos. Apesar disso, muitas pessoas ainda ficam com o pé atrás na hora de optar pela compra de um automóvel blindado usado, o que também acaba influenciando no preço. 

Como comprar ou vender um carro blindado usado?

Depois de ler tudo isso, você deve estar se perguntando se comprar um carro blindado usado realmente vale a pena. A resposta depende do seu perfil e também da forma como o processo de compra é conduzido. Afinal, sempre é possível encontrar um bom negócio, com excelente custo-benefício.

Como deu para perceber, o mercado de carros blindados tem suas peculiaridades e é preciso entender muito bem do assunto para negociar esse tipo de veículo, pois são muitos itens a serem levados em conta antes de bater o martelo. 

No entanto, a verdade é que até mesmo a compra de veículos usados comuns, sem blindagem, pode ser uma atividade recheada de percalços e situações potencialmente prejudiciais para compradores leigos ou desatentos, que não sabem quais itens observar antes de comprar um usado

Nessa hora, contar com mais conforto e segurança antes de decidir pela aquisição faz toda a diferença. Foi por isso que a CARUPI surgiu, oferecendo um serviço concierge para quem vai comprar ou vender um carro, seja ele blindado ou não.

Mulher sentada em sofá de casa acessando website CARUPI em seu celular
Na CARUPI é mais fácil, rápido e seguro comprar carros blindados usados e seminovos

Basta acessar nossa base de veículos no conforto do seu lar, selecionar a opção "blindagem" no filtro de destaques e agendar um test-drive, sem custos. Nós levamos o carro até você para vê-lo de perto, dar uma volta e conferir cada detalhe pessoalmente, com toda comodidade. E, caso queira, o veículo pode ser levado ao seu mecânico de confiança para avaliar a condição da blindagem. 

Nosso time também pode indicar outros modelos adequados ao seu perfil, pois todos os carros possuem laudo cautelar para você fechar negócio de olhos fechados, sem burocracia e com rapidez. 

Você só precisa escolher seu carro, e cuidamos de toda a documentação e processos de pagamento - inclusive auxiliando com opções de financiamento.Tudo isso sem que você precise sair de casa: compre seu carro diretamente pelo celular ou computador, e nós levamos os papéis até você para que assine.

Viu como o serviço da CARUPI é único e exclusivo? 

Se a blindagem é a melhor solução para quem deseja mais segurança com seu carro nas ruas, a CARUPI é a melhor solução para quem busca mais segurança na hora de comprar ou vender seu carro.

Acesse agora mesmo nosso site ou baixe nosso app, e conheça melhor a CARUPI e o jeito moderno de vender e comprar carros.