COMPARTILHE EM SUAS REDES

Você já deve ter visto nas ruas aqueles carros com uma pintura um tanto quanto diferente. Há, porém, uma chance de o que você viu não ser uma pintura, mas sim um envelopamento automotivo. 

O envelopamento automotivo vem se tornando comum há alguns anos e consiste na adesivagem do veículo, seja para personalizá-lo com outra cor e textura ou para protegê-lo contra as ações do tempo.

Mas será que essa prática é segura? O que diz a legislação sobre esse procedimento? É possível revender o carro estando adesivado? É o que você vai descobrir neste artigo!

Índice

O que é envelopamento automotivo?

Os tipos de envelopamento automotivo

É permitido envelopar veículos?

Vantagens e desvantagens do envelopamento automotivo

Como instalar envelopamento automotivo

Cuidados e manutenção

Envelopamento automotivo: preço

Posso vender meu carro envelopado?

Detalhe de maçaneta e porta de carro com envelopamento automotivo customizado em azul
Envelopamento automotivo protege e renova o aspecto visual do carro (Imagem: Pixabay)

O que é envelopamento automotivo?

O envelopamento automotivo, também conhecido como plotagem, é a aplicação de uma camada adesiva na lataria do veículo a fim de protegê-la ou deixar o automóvel com um visual renovado. 

Quando o intuito é impedir o desgaste da pintura, os adesivos para carros conseguem proteger o veículo contra a incidência de raios ultravioletas, poeira, maresia e outras ações do tempo. A ideia, aqui, é conservar a pintura original do automóvel, bem como sua carroceria. 

No entanto, há quem opte pelo envelopamento automotivo para renovar o veículo, seja pelo fato de sua pintura já estar desgastada ou para alterar sua estética. As opções de adesivos para carros são diversas e possuem acabamento fosco e metálico, além de inúmeras cores para escolha.

Detalhe de espelho retrovisor de carro com envelopamento automotivo preto fosco
Acabamento preto fosco é um dos tipos preferidos de envelopamento automotivo (Imagem: Pxhere)

Os tipos de envelopamento automotivo

Como existem muitos adesivos para carros disponíveis no mercado, alguns tipos acabam sendo mais indicados para cada objetivo do proprietário. Por conta disso, antes de optar pela plotagem, é interessante conhecer quais são as opções existentes. 

No geral, existem três tipos de adesivos para carros: o de PVC vinil, o de poliuretano e o envelopamento líquido. O PVC vinil é a forma mais simples de envelopar um veículo e, por ser feito por meio de uma película de PVC, consegue entregar uma alta resistência contra riscos. Esse é, também, um tipo de adesivo que possui uma grande variedade de cores, sendo o ideal para quem deseja alterar a estética do automóvel.

Já o envelopamento feito com adesivo de poliuretano é aquele indicado para quem quer proteção. Esse é um material transparente, que não altera a cor original do automóvel - portanto, tem o único intuito de evitar as ações do tempo. 

Por fim, o envelopamento líquido é feito com uma tinta e possui um uso mais específico: ou corrigir riscos e bolhas de uma adesivagem antiga ou proteger contra arranhões futuros. 

Além disso, os envelopamentos podem ser divididos em parciais e totais. O parcial é aquele que não irá alterar mais do que 50% da cor original do carro, enquanto o total altera a cor original em uma porcentagem maior. Existe, também, o envelopamento empresarial, que é o escolhido por empresas para personalizar o automóvel com a sua logomarca ou qualquer outra imagem de divulgação de marketing.

Carro estacionado com envelopamento automotivo total cobrindo toda sua lataria
Envelopamento automotivo pode ser parcial ou total (Imagem: Pxfuel)

É permitido envelopar veículos?

Apesar do envelopamento automotivo parecer interessante, e uma opção para quem quer proteger ou repaginar o veículo, será que essa prática é permitida pela legislação ou o procedimento pode causar algum risco legal?

Segundo a Resolução 292 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), existem certas condições para que o envelopamento automotivo seja realizado dentro da lei. Primeiramente, as modificações devem ser precedidas de autorização do órgão responsável pelo registro e licenciamento do carro, sob risco de penalidades, como o pagamento de uma taxa, vistoria do veículo e, também, a incidência grave de 5 pontos na carteira.

Além disso, a lei só considera como alteração de cor, seja por pintura ou adesivagem, quando a mudança cobre áreas superiores a 50% (excluídas as envidraçadas). Quando a cor não puder ser distinguida, será considerada, na documentação, a cor fantasia do automóvel. 

Com isso, o envelopamento automotivo é permitido pela legislação, desde que haja a regulamentação do registro. Se o veículo não possuir alterações em adesivagem acima de 50%, não é necessário recorrer ao Detran para a atualização, bem como quando a cor escolhida para a plotagem for a mesma que a original. 

Vantagens e desvantagens do envelopamento automotivo

Recorrer ao envelopamento automotivo para proteger ou melhorar a estética do carro pode ser vantajoso por diversas razões:

  • proteção extra
  • possibilidade de retirar o adesivo
  • custo reduzido comparado ao processo de pintura
  • variedade de cores, texturas e desenhos

No entanto, há também algumas desvantagens para considerar. Se o carro permanecer em contato direto com as ações do tempo, como sol, chuva, poeira, entre outros, o adesivo pode ter sua durabilidade reduzida, sendo preciso realizar a troca em um curto período de tempo. 

Além disso, há diferença no tempo de vida de adesivos de cores diferentes: o preto e o branco, por exemplo, costumam durar o dobro que as demais.  

Carro passando por processo de envelopamento automotivo (Imagem: Wikimedia Commons)

Como instalar envelopamento automotivo?

A instalação do envelopamento automotivo, de modo geral, é simples, porém é um processo que demanda cuidado e, sendo possível, deve ser feito por profissionais experientes. Por se tratar de um adesivo, uma má plotagem pode resultar em bolhas e uma estética visual com falhas.

Normalmente, em um procedimento como esse, o veículo passa por uma lavagem especial para ficar livre de qualquer resíduo que possa atrapalhar o envelopamento. Depois de seco, inicia-se a colagem do adesivo, com o auxílio de espátulas, lâminas de corte e soprador térmico, responsável por deixar o material mais maleável, melhorando a fixação.

Cuidados e manutenção 

Assim como uma lataria sem plotagem, o veículo necessita de cuidados e manutenção após o envelopamento automotivo. A durabilidade das películas é de aproximadamente três anos e, após esse tempo, o adesivo pode começar a perder a cor ou, até mesmo, soltar cola.

Para evitar que o adesivo se desgaste antes desse prazo, é importante saber como lavar o carro nessas condições. Ela pode ser feita com água e sabão neutro, evitando sempre o uso de ácidos e materiais corrosivos que possam comprometer a plotagem.

Outros cuidados com o envelopamento automotivo envolvem a retirada do material. Quando a adesivagem é aplicada sobre áreas já danificadas da lataria, ao puxar a película elas podem ficar ainda maiores. Para não correr esse risco, é importante realizar o envelopamento automotivo em um local de confiança, já que quando é bem instalado não oferece riscos à pintura original.

Espelho retrovisor de carro customizado em vermelho com envelopamento automotivo
Preço do envelopamento automotivo depende do tamanho da área adesivada (Imagem: Pixabay)

Envelopamento automotivo: preço

Não há um valor fixo para o envelopamento automotivo, já que isso varia de região para região e, claro, do tamanho do veículo. Modelos maiores, como os carros de 7 lugares, certamente terão orçamentos elevados quando comparados ao envelopamento de carros pequenos. Mesmo assim, especialistas dizem que esse procedimento é cerca de 45% menor do que uma pintura tradicional em carros populares.

Mais do que saber o valor total de um envelopamento automotivo é saber qual material será utilizado. Dependendo do tipo de película, a plotagem pode ter um preço maior ou menor. Por isso, antes de optar pela adesivagem, é interessante pesquisar qual o valor do serviço na sua cidade, bem como quais são os tipos de adesivos disponíveis. 

Posso vender meu carro envelopado?

Uma dúvida que surge entre aqueles que querem aderir a um envelopamento automotivo é se é possível revender o veículo envelopado. A resposta para essa pergunta vai depender de algumas variáveis, como as que veremos a seguir.

Via de regra, carros customizados tendem a perder valor de revenda, já que a maioria das pessoas, na hora de comprar um carro, gosta dos modelos com características originais. Portanto, se você quer vender o veículo plotado rapidamente, talvez seja uma boa ideia optar pela remoção da película. Esse é um procedimento que deve ser feito com cuidado e que também tem seu preço, mas é uma solução para quem precisa revender o automóvel com uma certa pressa. 

É válido pensar, também, no tipo de adesivo usado. Se você escolheu um adesivo de PVC que alterou a cor original do veículo, a remoção pode ser interessante, pois o adesivo pode reduzir o interesse de quem valoriza as características originais do automóvel. No entanto, se a plotagem realizada foi com o adesivo transparente, para proteger a lataria, esse pode ser um bom argumento para usar na hora da venda.

O que é importante saber, afinal, é que sim, você pode vender seu carro envelopado, desde que considere esses pontos. E, nessa hora, vale a dica: se quiser ficar livre de preocupações, essa venda pode ser facilitada com a ajuda da CARUPI

Jovem rapaz em frente a janela de sua casa vendendo seu carro pelo celular usando app da Carupi
Vender seu carro usado sem sair de casa é possível com a CARUPI (Imagem: Unsplash)

Vendendo seu carro usado ou seminovo com a CARUPI

A CARUPI criou uma solução exclusiva que une tecnologia e experiência do cliente na compra e venda de carros usados e seminovos pela internet. Todo o processo se torna muito mais prático, confortável e seguro com nossa equipe entrando em ação para vender seu veículo pelo melhor valor possível.

Para começar, basta acessar nossa plataforma e usar nossa ferramenta de cadastro para definir quanto vale o seu carro. Você já vai notar a diferença entre o valor de venda recomendado pela CARUPI e os preços baixos oferecidos por lojas e concessionárias!

Depois, nossos fotógrafos profissionais vão até você para clicar seu automóvel de forma padronizada, valorizando o visual diferenciado do seu carro e atraindo potenciais compradores conforme seu veículo é divulgado no catálogo da CARUPI e nas maiores plataformas de venda online. O time de executivos da CARUPI filtra as melhores ofertas e organiza com você a realização de um test-drive com os interessados: retiramos o veículo no local que preferir, acompanhamos todo o teste e devolvemos o carro em sua casa. 

Fechou negócio? A conveniência continua! Nada de ir ao cartório ou perder tempo resolvendo a documentação para transferência. Agilizamos a burocracia para você, que recebe toda a papelada em casa e só precisa assinar, sem complicações ou dor de cabeça. O pagamento é acompanhado e garantido pela CARUPI até cair em sua conta.

Interessou? Venha saber mais sobre como funciona a CARUPI e conhecer o novo jeito de comprar e vender carros usados e seminovos de forma fácil, rápida e segura.