COMPARTILHE EM SUAS REDES

Aí está uma verdade que, a princípio, parece difícil de se acreditar: os carros movidos a gasolina, álcool e diesel estão com os dias contados, e o fim da estrada para esses combustíveis está mais perto do que muita gente possa imaginar.

Os carros elétricos vêm conquistando seu espaço em alta velocidade, especialmente na Europa, onde alguns países já pretendem antecipar prazos para banir os automóveis movidos a combustão das ruas e estradas, principalmente por conta da emissão de gases poluentes na atmosfera.

Já em outros mercados, como o brasileiro e demais países latino-americanos, a evolução ainda é tímida mas já está em curso, e existe até um projeto de lei que quer proibir a venda de carros movidos a diesel e a gasolina em 2030, além de proibir a circulação de veículos a combustão no país até 2040.

O fato é que algumas das principais montadoras e grandes nomes do universo automotivo já prometem, em até dez anos, não produzir mais carros com motores “tradicionais”. A Volvo, por exemplo, já possui um portfólio de carros onde não há nenhum modelo que não seja ao menos híbrido, unindo motor a combustão e elétrico no mesmo veículo.

Por isso, neste artigo, vamos mostrar o que as principais marcas do mercado automobilístico têm planejado - e executado - para realizar a eletrificação de suas frotas, e também conheceremos algumas das novidades que vêm por aí. 

Você vai perceber que esse futuro realmente parece sem volta, e que, provavelmente, a profissão de frentista pode deixar de existir antes do que muita gente costuma imaginar. 

Índice

• Carros elétricos: um mercado em alta tensão 
• Promessa é dívida: as marcas que já prometeram abandonar os motores a combustão

• Tecnologia também transforma o mercado de compra e venda de carros

Jovem mulher carregando seu carro elétrico enquanto observa a tela de seu celular
Mercado de carros elétricos está cada vez mais agitado com novos lançamentos (Imagem:Freepik)

Carros elétricos: um mercado em alta tensão 

Embora 2020 tenha sido um ano desafiador para o setor automobilístico como um todo, o segmento de carros movidos a bateria colheu bons frutos, mesmo com a crise sanitária do Coronavírus. O crescimento foi notável, ficando na casa dos 43%.

As vendas globais de veículos elétricos e híbridos do tipo plug-in alcançaram 3,24 milhões de unidades em 2020, o que representou 4,3% do volume total do mercado automotivo. Em 2019, foram 2,26 milhões.   

Atualmente, existem cerca de 10 milhões de veículos elétricos rodando pelo mundo, e esse número só deve aumentar. Grande parte deles está na Europa, que ultrapassou a China em volume de vendas. Na Noruega, a quantidade de veículos elétricos nas ruas já é maior do que a de carros a combustão. Nos Estados Unidos, o crescimento foi de 4%.

No Brasil, o setor também está aquecido. Nos seis primeiros meses de 2020, as vendas cresceram incríveis 221%, segundo a ABVE – Associação Brasileira do Veículo Elétrico. A quantidade de veículos rodando pelo país subiu de 2.356 unidades, para 7.568 no total.

Os números absolutos brasileiros ainda são tímidos mas, proporcionalmente, estão em forte crescimento, seguindo a tendência dos grandes mercados mundiais. Por enquanto, os principais entraves por aqui são os preços dos veículos e a quantidade de postos de recarga, mas isso deve ser resolvido ao longo do tempo, com o aumento da escala de produção e possíveis incentivos fiscais

Carro elétrico ID.4 da Volkswagen na cor azul parado em rua de cidade industrial com prédios ao fundo
ID.4, elétrico da Volkswagen: montadora promete o fim de seus motores a combustão (Imagem: VW/divulgação)

Promessa é dívida: as marcas que já prometeram abandonar os motores a combustão

Com números tão expressivos em diferentes mercados por todo o mundo, não é de se admirar que muitas marcas tradicionais do setor automotivo estejam se movendo para adequar seus modelos de negócios e abraçar a revolução do carro elétrico o quanto antes.

A seguir, confira uma lista que organizamos com algumas das principais montadoras de veículos do planeta que prometem deixar de desenvolver motores a combustão - e até já anunciaram quando isso deve acontecer.

FORD | ATÉ 2026 

A divisão europeia da Ford pretende oferecer um catálogo formado apenas por veículos elétricos ou híbridos já em 2026. Ou seja: em menos de 5 anos, não existirão mais carros da Ford movidos apenas por gasolina ou diesel no velho continente. 

AUDI | ATÉ 2036

Durante os próximos 15 anos ainda haverão carros da Audi movidos a gasolina. Depois disso, a montadora alemã pretende lançar somente modelos movidos por eletricidade. 

JAGUAR | ATÉ 2030

Apesar de atualmente contar com apenas um modelo movido 100% a eletricidade em seu portfólio, a icônica marca inglesa de carros de luxo divulgou que, até 2030, todos os seus veículos serão elétricos. 

VOLKSWAGEN | ATÉ 2030

O plano da Volkswagen é dar prioridade à transição dos modelos de veículos tradicionais para os movidos a bateria. A ideia é que, ao menos 80% dos carros da marca alemã sejam eletrificados até o início da próxima década.

Jeep Wrangler Rubicon 4xe elétrico em estrada de terra no deserto de Mojave
Até modelos off-road, como o Wrangler Rubicon, da Jeep, estão sendo eletrificados (Imagem: Jeep/divulgação)

FCA | ATÉ 2025 

O plano do grupo de montadoras que agrega as marcas Fiat e Chrysler é oferecer apenas carros elétricos – na Europa e nos Estados Unidos – até 2025.

TOYOTA | ATÉ 2050

A japonesa Toyota estipulou um prazo mais longo para reduzir as emissões de seus carros a zero, ou aos mínimos níveis possíveis. A empresa garante que todos os seus carros serão híbridos, elétricos ou a hidrogênio até 2050.

GENERAL MOTORS | ATÉ 2035 

A montadora americana planeja abandonar os carros movidos a gasolina e transformar todos os veículos para serem movidos por eletricidade até a metade da próxima década.

DAIMLER / MERCEDES BENZ | ATÉ 2040

Responsável pela marca Mercedes Benz, a Daimler também estabeleceu um prazo maior até parar totalmente de produzir veículos a combustão. A estimativa para a eletrificação total de seus veículos vai levar quase 20 anos. 

Qual o impacto dessa decisão no setor automotivo? 

A se cumprirem os prazos estipulados pelas fabricantes, todo um mercado que orbita ao redor dos carros a combustão deverá sentir forte influência dessa decisão. 

Assim como ocorre com o surgimento de qualquer nova tecnologia, a evolução do mercado de carros elétricos deve transformar muitos segmentos e até criar novas possibilidades de mercado. Por outro lado, alguns setores devem sofrer bastante e, alguns, podem até deixar de existir. 

Do ponto de vista industrial, os veículos elétricos são mais fáceis de serem fabricados, pois demandam 30% menos trabalho na produção. Isso deve gerar linhas fabris mais simples, com menos trabalhadores envolvidos. Da mesma forma, fábricas que produzem motores a gasolina, radiadores, câmbios, velas, e injeção eletrônica, por exemplo, tendem a desaparecer ao longo do tempo. 

O segmento de oficinas mecânicas é um dos que também devem sofrer redução significativa, já que os veículos elétricos possuem algumas poucas dezenas de partes móveis, enquanto os carros movidos a combustão contam com centenas delas. 

Já sistemas como freios, suspensão, direção, climatização e de eletricidade continuarão necessitando de manutenção periódica, mantendo empregos. 

Jovem mulher segurando mangueira de carregamento de carro elétrico e configurando estação de carga
Recarga de carros elétricos pode ser feita em casa ou em estações de carga pela cidade (Imagem: Freepik)

Bye, bye frentista

Com a ampliação da frota de veículos elétricos, uma categoria de trabalho que já não existe em muitos países há algum tempo - e que deve sumir do mapa em um futuro não tão distante - será a dos frentistas de postos de combustível. Para complicar um pouco mais as coisas, notícias como a criação do robô frentista da Volkswagen, para abastecer carros elétricos, deixam o cenário futuro ainda mais desanimador.

Por outro lado, novas oportunidades de trabalho serão criadas com a consolidação dos carros elétricos, principalmente aquelas ligadas à prestação de serviços digitais, tecnológicos, de desenvolvimento de baterias e de motorizações mais eficientes.

A previsão é que - até 2030 – sejam gerados mais de 100 mil novos empregos diretamente ligados ao setor, somente nos Estados Unidos. No Brasil, já em 2023, a inauguração de uma fábrica de veículos elétricos em Minas Gerais prevê a geração de 14 mil empregos diretos e indiretos. 

Cadastre e venda seu carro sem sair de casa

Tecnologia também transforma o mercado de compra e venda de carros 

Assim como o movimento de evolução dos mercados tem feito com que muitas montadoras estejam abandonando o jeito tradicional de se produzir motores, o mesmo movimento tem levado mais e mais motoristas a abandonar o jeito antigo de se vender e comprar carros. 

Concessionárias e lojas de veículos, com suas ofertas baixas, e classificados online, com seus riscos de golpes e dores de cabeça, estão dando lugar a novas soluções centradas na experiência de quem realmente importa: o cliente. 

Uma delas é a CARUPI: uma startup que une tecnologia avançada a um serviço estilo concierge para surpreender seus clientes do início ao fim do processo de compra ou venda de veículos usados e seminovos. E o melhor: o processo é 100% remoto, tudo é resolvido sem que você precise sair de casa. 

Quer comprar um carro? A CARUPI disponibiliza um catálogo completo, com várias opções - todos revisados, com laudo cautelar e garantia de procedência. Você escolhe o veículo de sua preferência e levamos ele até você para um test drive, com toda segurança e comodidade. Se resolver pela compra, cuidamos de toda a documentação de venda e transferência, e ainda ajudamos você indicando as melhores formas de pagamento, incluindo financiamentos como as melhores taxas do mercado.

Vai vender seu veículo? É só cadastrar seu carro em nossa plataforma e definir quanto gostaria de receber. A partir daí, é com a CARUPI: enviamos um fotógrafo profissional até sua casa para uma sessão de fotos do carro, anunciamos em nosso site e ainda levamos até os interessados para um test drive antes de fechar negócio. Você só tem o trabalho de aguardar no conforto do seu lar. Concluída a venda, garantimos que o pagamento caia em sua conta antes da entrega das chaves.

Entendeu agora porque a CARUPI é o futuro da compra e venda de carros usados e seminovos? Valorize seu carro e seu tempo: acesse nosso site ou baixe o aplicativo da CARUPI e seja bem-vindo ao futuro!