COMPARTILHE EM SUAS REDES

Quem é antenado com o universo automobilístico já deve ter ouvido falar sobre a famosa placa preta, que identifica carros mais antigos. Desde 1998, veículos com no mínimo 30 anos de fabricação – além de alguns outros pré-requisitos – podem ser diferenciados de outros automóveis nas ruas com uma placa preta, que acabou se tornando objeto de desejo dos apaixonados e colecionadores de carros antigos. 

No entanto, a adoção da nova placa Mercosul trouxe uma notícia frustrante para os apaixonados por carros antigos: de acordo com o novo padrão, a placa preta deixou de existir, dando lugar a outro visual para identificar os veículos antigos. Resumindo: a placa preta Mercosul deixou de ser preta.

Mas essa história não acaba aí: os fãs e colecionadores de carros antigos obtiveram recentemente uma vitória na luta pelo retorno da placa preta Mercosul, e nesse artigo você fica sabendo de tudo. Também vai entender o que é a placa preta, quais carros podem recebê-la e até mesmo quais modelos podem ganhar a placa preta neste ano!

Índice

Traseira de antiga caminhonete Ford Willys com placa preta indicando originalidade do veículo
Placa preta identifica carros antigos e originais (Imagem: Unsplash)

O que é a placa preta?

A placa preta é uma conquista importante para os colecionadores de carros antigos: desde 1998, de acordo com a Resolução nº 56 do Contran, ela é destinada a veículos que tenham, no mínimo, 30 anos de fabricação, alto grau de originalidade, integrem uma coleção e apresentem certificado de originalidade. Ou seja, são os chamados carros de coleção. 

Para quem tem um automóvel como esse, obter a placa preta é como chegar ao topo do Everest e ganhar uma medalha por isso. Mas, recentemente, as mudanças trazidas pelo novo padrão de placa Mercosul afetou os carros de coleção ao alterar o visual das placas que identificam esses veículos. 

Diagrama mostrando novo modelo da placa preta mercosul em fundo branco
Novo modelo da placa preta Mercosul entra em vigor em 2022 (Imagem: Contran/divulgação)

O que mudou com a placa preta Mercosul?

A nova placa Mercosul, em vigor desde janeiro de 2020 no Brasil, é um novo sistema de identificação veicular que tem o objetivo de unificar o padrão em todos os países que fazem parte do bloco econômico. A ideia é que as placas sigam sempre o mesmo modelo, sendo diferenciadas apenas pela nacionalidade e por alguns detalhes menores.

Com as mudanças apresentadas pelo novo visual padrão, porém, a identificação dos  veículos antigos também foi alterada: a nova placa preta Mercosul deixou de ter fundo preto, e passou a se diferenciar das demais apenas pela mudança na cor das letras e algarismos – que adotaram um tom de cinza. 

A mudança, claro, frustrou colecionadores e apaixonados pelos modelos históricos, e levou a um grande movimento no universo automobilístico solicitando a revisão dessa decisão. 

A boa notícia é que, após quase 2 anos de luta, veio a vitória: em dezembro de 2021, uma alteração feita pelo Contran estabeleceu que a placa preta Mercosul voltará a ser preta, mas mantendo um desenho alinhado com as diretrizes do bloco econômico, com as letras e números brancos e a faixa azul com a sinalização do país.

Apesar da decisão ter sido tomada ainda em 2021, os emplacamentos só devem começar a partir de 1º de junho de 2022. O período serve para que os fornecedores e órgãos de trânsito possam se organizar e se adequar ao novo padrão. Outro detalhe importante: a nova resolução tem validade nacional apenas. Ou seja: quem sair do país com o carro para viagens pelo Mercosul deve retornar ao padrão anterior.


Como solicitar a placa preta Mercosul?

O primeiro passo para solicitar a placa preta Mercosul é emitir o Certificado de Originalidade do veículo de coleção, que deve ser feito por uma entidade credenciada e reconhecida pelo Denatran – geralmente, clubes de colecionadores cadastrados junto ao órgão. 

O processo de emissão desse certificado acontece após uma vistoria para avaliação do automóvel. Caso o parecer seja negativo, algumas melhorias podem ser sugeridas para que o carro possa ser certificado; se for positivo, o proprietário é informado que seu modelo é apto a se tornar um carro de coleção.

Após essa etapa, o colecionador deve entrar em contato com o Detran de seu estado para verificar a lista de documentos que precisa para dar entrada no pedido da placa preta Mercosul. Assim que tudo for feito e aprovado, o novo documento do veículo deverá mudar a espécie de “passageiro” para “coleção”.

Frente de antigo carro Mercedes Benz com placa preta indicando originalidade
Carros que completam 30 anos podem requisitar a placa preta (Imagem: Unsplash)

Carros que ganham a placa preta Mercosul em 2022

A cada ano, novos modelos de carros completam a idade mínima necessária para requisitar a placa preta. E em 2022, com a volta da placa preta Mercosul, alguns carros antigos se tornaram fortes candidatos a receberem o objeto de desejo dos colecionadores. 

Quem possuir um desses veículos tem o direito de solicitar a nova placa, desde que se enquadrem nos requisitos do Contran. Veja a seguir quais são alguns dos principais carros que ganham a placa preta Mercosul em 2022:

Chevrolet Omega

O Omega foi lançado no segundo semestre de 1992, substituindo o Opala. Apesar do salto tecnológico, o modelo preservou a mesma configuração de motor dianteiro longitudinal com tração traseira de seu antecessor, que possui algumas desvantagens como peso extra e menor espaço interno. 

Chevrolet Chevette Junior

Também em 1992, o Chevette, da Chevolet, ganhou sua versão Junior. Mas o modelo, ainda que tivesse um motor mais potente, não conseguia competir com o principal concorrente: o Fiat Uno Mille, um dos principais carros populares da época. 

O carro, no fim das contas, acabou não deslanchando. Hoje, porém, se tornou um modelo cobiçado entre fãs de carros antigos e já pode receber a placa preta Mercosul para orgulhar seus proprietários. 

Monza Barcelona e Monza 650

O Monza Barcelona foi o carro que surgiu dos Jogos Olímpicos de 1992, homenageando a cidade sede do evento esportivo. O automóvel foi baseado em suas versões anteriores, trazendo frisos e faixas coloridas nas laterais, e estofamento de veludo.

Também em 1992, o Monza atingiu 650 mil unidades vendidas e acabou ganhando a série limitada 650. Tanto o Monza Barcelona quanto o Monza 650 são bem raros, e podem solicitar a placa preta em 2022. 

Fiat Tempra 1992 em fundo infinito de estúdio com escrito 16V atrás
Tempra é um dos carros que completa 30 anos de mercado em 2022 (Imagem: Fiat/divulgação)

Fiat Tempra

Mais um modelo que pode receber a placa preta Mercosul em 2022 é o Fiat Tempra, desenhado no final de 1991 com uma carroceria quatro portas. No entanto, a adaptação brasileira, de 1992, conta com um detalhe curioso: além de apostar em versões com duas portas, algumas delas tinham uma janela traseira do tipo basculante, que podia contar com um comando elétrico. 

Por essas e outras, é um modelo difícil de se encontrar, sendo um achado para colecionadores. 

Volkswagen Gol 1000

Outro carro que já pode contar os dias para receber a placa preta Mercosul é o Gol 1000, um dos carros mais importantes da história automobilística nacional. A versão de 1992 contava com motor 1.0, rodas de ferro exclusivas e piscas dianteiros laranjas, diferenciado-a das demais.  

Mesmo que essa versão não ganhe da GTI em preferência, os apaixonados por carros antigos são bastante atraídos por esse modelo.

Homem idoso deitado relaxadamente em sua cama e acessando website da Carupi em seu computador
Plataforma online da CARUPI permite obter valores maiores na venda de usados (Imagem: Freepik)

A CARUPI valoriza o seu carro

Se tem uma coisa que os colecionadores e apaixonados por carros fazem é valorizar o seu veículo. E quem também faz isso é a CARUPI: com a nossa solução tecnológica e inovadora, você foge de taxas e comissões ocultas de lojistas e concessionárias, e consegue o melhor valor para seu usado ou seminovo.  

Quer um exemplo? Em nossa plataforma, é você quem define por quanto quer vender seu automóvel, e nossos executivos de vendas passam a buscar ativamente pelas melhores ofertas para seu carro. 

Mas a valorização não para por aí: vender com a CARUPI também valoriza seu tempo. 

Nosso serviço exclusivo envia fotógrafos profissionais para clicar seu carro, cuida da divulgação na web e no catálogo da CARUPI, filtra as ofertas, retira e devolve o veículo em sua casa para um test drive com os interessados (protegido por seguro) e ainda desenrola os trâmites com documentação e pagamentos. Você só precisa acompanhar o processo pelo computador ou celular, na segurança e conforto do seu lar!

Quer seu carro valorizado? Então já sabe: chama a CARUPI.