COMPARTILHE EM SUAS REDES

Como não poderia ser diferente, a indústria automobilística sofreu um grande impacto em 2020 por causa do Coronavírus. E a desvalorização histórica de alguns veículos – principalmente de marcas premium - foi uma das maiores sequelas causadas pela crise sanitária.

A paralisação das fábricas e a queda nas vendas fizeram os preços de revenda oscilarem de forma nunca vista, e estar entre os modelos menos desvalorizados foi motivo de comemoração.

Além disso, a freada brusca na fabricação de autopeças e nas linhas de montagem também fez a procura por veículos usados e seminovos aumentar de forma considerável, alavancando a venda de alguns modelos

Tamanha turbulência teve influência direta na decisão de quem busca trocar de veículo, pois saber quanto o modelo escolhido desvaloriza ao longo do tempo é um fator decisivo para muita gente na hora da compra. 

Então, para ajudar você a ficar por dentro do assunto e tomar as melhores decisões, preparamos esse artigo com várias informações. Se você não quer ver seu dinheiro perder valor na hora de comprar ou vender um carro, confira atentamente cada detalhe.

Índice

Como um carro se desvaloriza? 

Não dá para fugir de algumas coisas na vida, e entre elas certamente está a desvalorização de um veículo a partir do momento em que você sair para dar uma volta depois de comprá-lo, especialmente se estiver retirando um carro novinho em folha da concessionária.

Esse “fenômeno” ocorre porque veículos são considerados bens patrimoniais de uso contínuo, com uma expectativa de vida útil determinada pelo mercado e que vai muito além da simples passagem dos anos. 

Para você entender melhor como funciona essa desvalorização dos carros, nós organizamos uma lista com alguns dos pontos principais que influenciam a forma de determinar o preço de um veículo. Confira:

Quilometragem

Quanto mais o carro tiver rodado, maior será a sua desvalorização. Por isso, antes de trocar de veículo, cheque a quilometragem. Vale lembrar que os automóveis costumam rodar, em média, 12.900 quilômetros por ano.

Estado de conservação

Veículos bem conservados e com as revisões em dia necessitam de menos reparos. Isso torna a negociação mais fácil e faz com que o valor de revenda seja maior. O contrário, você sabe, também é verdadeiro: carros mal-cuidados perdem seu valor com rapidez. 

Fileira de carros de luxo em vitrine de concessionária
Carros já sofrem desvalorização automática ao deixar a concessionária (Imagem:Pexels)

Data de fabricação

A não ser que seu carro seja uma relíquia digna de colecionadores exigentes, o ano de modelo do veículo tem influência direta no preço, que vai diminuindo com a passagem do tempo. 

Oferta e demanda

Aqueles veículos mais procurados pelo público e que são sucesso de vendas costumam ter preços mais elevados do que outros que possuem baixa procura. De forma geral, a demanda define o preço. 

Alterações no carro

Na grande maioria das vezes, as alterações realizadas em automóveis são de ordem estética ou de segurança. Em ambos os casos, a tendência é que o veículo perca valor de revenda por ter sua originalidade alterada.

Desvalorização de veículos 0km 

Comprar um automóvel que acabou de sair da fábrica provoca sensações únicas. O cheirinho de novo e a experiência de guiar um carro que nunca circulou é algo realmente marcante, não é mesmo? 

Porém, uma coisa é fato: depois de sair da concessionária, o preço do veículo já sofre uma redução sensível e, em alguns casos, a perda pode variar entre incríveis  20% e 30%. Isso acontece por causa da depreciação de troca, que compara o preço que o carro foi comercializado como zero quilômetro com o valor que os revendedores estão pagando ao negociar esse mesmo automóvel com os proprietários particulares. 

No final das contas, o que faz o valor do carro despencar são todos os gastos que os lojistas arcam para adquirir veículos e revendê-los: entre eles estão encargos, impostos, manutenção da loja, salários e margem de lucro. 

Então, mesmo sendo algo tentador, comprar um carro zerinho é algo que deve ser analisado com a razão, deixando a emoção de lado.

Carro Jaguar XF em rodovia da Europa cercada por pinheiros
Modelos de luxo, como o Jaguar XF, foram alguns dos que mais desvalorizaram em 2020 (Imagem: Jaguar/divulgação)

Os carros que mais desvalorizaram em 2020

E já que estamos falando em carros que perderam valor, que tal conhecer os campeões nesse quesito?

O levantamento abaixo tem como base o preço médio do automóvel zero quilômetro em janeiro e o preço médio de revenda do mesmo modelo seminovo no mês de dezembro. A lista leva em conta apenas carros de passeio e picapes - excluindo vans e furgões - com ano modelo 2020, vendidos como zero quilômetro no mês de janeiro do mesmo ano.

O fato mais marcante dessa lista com os veículos mais desvalorizados do ano passado, entre todas as categorias, é que a maioria absoluta são automóveis de marcas premium, sendo que o grande destaque negativo ficou com o Jaguar XF. Veja só:

10º LUGAR: BMW Série 7 | Variação de -15,99%  

9º LUGAR: Mercedes-Benz Classe E | Variação de -16,19%

8º LUGAR: Mercedes-Benz Classe S | Variação de -16,47% 

7º LUGAR: Mercedes-AMG CLA 45 | Variação de -18,50%  

6º LUGAR: Audi A3 Sedan | Variação de -19,32% 

5º LUGAR: Suzuki Jimny Sierra | Variação de -20,29%

4º LUGAR: Citroën C4 Lounge | Variação de -20,88% 

3º LUGAR: Audi A6 | Variação de -21,16% 

2º LUGAR: Fiat Weekend | Variação de -23,74%

1º LUGAR: Jaguar XF | Variação de -24,60%

Carro Fiat Weekend em estúdio fotográfico iluminada e com luzes acesas
Entre os carros até 200 mil reais, Weekend, da Fiat, foi a campeã em desvalorização (Imagem: Fiat/divulgação)

Desvalorização dos carros seminovos até R$ 200 mil 

Mas os efeitos da desvalorização não são sentidos apenas por donos de veículos premium. Por isso, confira a seguir o ranking de desvalorização dos modelos que custavam até R$ 200 mil em janeiro de 2020. 

Nesse segundo levantamento, o Fiat Weekend, que aparecia em 2º lugar entre os mais desvalorizados, ficou na primeira colocação, com -23,74%. Essa queda vertiginosa aconteceu porque a perua saiu de linha bem no começo de 2020. Confira:

10º LUGAR: Ford Ka Sedan | Variação de -13,93%

9º LUGAR: Fiat Grand Siena | Variação de -13,99%

8º LUGAR: Renault Captur | Variação de -14,21%

7º LUGAR: Renault Logan | Variação de -14,42%

6º LUGAR: Renault Duster | Variação de -15,49%

5º LUGAR: Lexus CT200h | Variação de -15,98%

4º LUGAR: Audi A3 | Variação de -19,32%

3º LUGAR: Suzuki Jimny Sierra | Variação de -20,29%

 2º LUGAR: Citroën C4 Lounge | Variação de -20,88%

1º LUGAR: Fiat Weekend | Variação de -23,74%

Como conseguir o melhor valor de venda para o seu veículo

Até pouco tempo atrás, colocar um carro particular à venda era sinônimo de um trabalho árduo e desgastante, e a sensação de perda – seja de tempo ou de dinheiro – era algo que provocava desânimo só de imaginar todo o processo.

Percebeu que falamos do passado? Desde que a CARUPI chegou ao mercado, passar perrengue na hora de vender um veículo é algo que não faz mais sentido. 

Ao contrário das tradicionais formas de comercializar automóveis, a CARUPI surgiu para que sua experiência seja positiva do início ao fim do processo, e com um diferencial inédito: você negocia, vende e entrega seu carro para um novo dono sem nem ao menos precisar sair de casa. 

Sabe como? A gente explica!

Homem jovem sentado relaxadamente ao lado de janela de sua casa acessando website Carupi no notebook
É possível fugir da desvalorização e depreciação de lojistas vendendo seu carro com a CARUPI (Imagem: Pexels)

Em primeiro lugar, com a CARUPI quem define o preço é você, e nosso time estará sempre pronto a orientar sobre como escolher o melhor valor de venda. Depois disso, um fotógrafo profissional vai até a sua casa para fazer uma sessão de fotos incrível do seu carro. As imagens então são inseridas em nosso catálogo de veículos e em outras plataformas de vendas confiáveis.

A partir daí, é tudo com a CARUPI: nossa equipe irá cuidar de toda a negociação e documentação necessária para realizar a venda, incluindo procedimentos junto a cartórios. Você não precisa nem levar o carro para os interessados, pois a gente cuida de tudo – do test drive, negociação e documentação, até a entrega do veículo para o novo dono, que só é feita após você receber o dinheiro.

Vale lembrar que todo o processo é livre de riscos, já que seu carro é assegurado e guiado somente por membros de nossa equipe.

Quer saber mais sobre a melhor forma de valorizar seu veículo na hora da venda? Acesse nosso Novo Guia do Seminovo, confira outras matérias em nosso blog e entre em contato com a gente via site ou aplicativo, disponível em Android e IOS.

A CARUPI está sempre à disposição e pronta para surpreender você com nosso jeito moderno de vender carros!